Páginas

Resenha - O Teorema Katherine, John Green


Sinopse : Quando se trata de garotas (e,no caso de Colin, quase sempre se tratava ),todo mundo tem seu tipo. O de Colin Singleton não é físico,mas linguístico: ele gosta de Katherines. E não de Katies, nem Kats, nem  kitties, nem Cathys, nem Rynns, nem Trinas, nem Kays, nem Kates, nem Deus o livre – Catherines. K-A-T-H-E-R-I-N-E . Já teve dezenove namoradas. Todas chamadas Katherine. E todas elas _ cada uma, individualmente falando – terminaram com ele.


A resenha de hoje é como dá para vê de mais um livro do meu querido John Green e é o terceiro livro dele que leio.  A história começa com o Colin levando o seu décimo nono pé na bunda de uma Katherine , sim ele já teve 18 namoradas com esse mesmo nome e a última nós acompanhamos logo no início o termino do relacionamento que claro foi feito por ela.
Deprimido e na fossa por ter levado mais um fora ele resolve cair na estrada com o seu melhor amigo ,Hassan que é muçulmano, e os dois “pegam” a estrada no carro de Colin, chamado de Rabecão do Satã e um caderninho no bolso. Colin é um prodígio e não um gênio e isso o deixa profundamente incomodado. Os anos passam rápido e ele sabe que não tem mais a chance de ser um gênio , mas quer ser importante, famoso conhecido. Seus talentos eram de criar anagramas e gravar coisas com facilidade,porém só isso não basta para se tornar reconhecido. Junto com o pé na bunda da sua décima nona Katherine, com a frustração de querer Sr alguém importante ele e seu amigo Hassan vão se divertir e conhecer lugares novos e pessoas novas. E no meio dessa história Colin começa a criar um Teorema que ajude a ele prever se levará um fora ou se ele que dará .. ( Terminado ou terminante) .

Durante a leitura , nós vemos ele desenvolvendo seu Teorema e temos sempre ele relembrando algo com a décima nona Katherine. O livro é bom,mas não é o meu preferido. A história me fez lembrar alguns ideais que o John já expôs em outros livros como a vontade de não ser esquecido, de ser conhecido e lembrado que vemos em A culpa é das Estrelas; A vontade de buscar algo novo e saber qual é sua missão, ideal de vida que vi em Quem é você Alasca. Isso que e faz gostar da leitura dos livros do John.  Ele não tem a obrigação de mudar sua vida, mas uma pontada de interrogação sobre algum assunto vai ficar no Ar. Seja você  não querer ser esquecido depois de sua morte ,ou você querer ser reconhecido em vida.

“Eu não acho que seja possível preencher um espaço vazio com aquilo que você perdeu. Não acho que nossos pedaços perdidos caibam mais dentro da gente depois que eles se perdem. Agora foi a minha ficha que caiu: se eu de alguma forma a tivesse de volta, ela não encheria o buraco que a perda dela deixou.”

O Teorema Katherine
Recomendo para quem ainda não leu dá uma lida. Tem pessoas que disseram que esse ser o seu preferido .. A história é leve,rápida ,mas esperei um pouco mais tenho que confessar! Leiam e me digam o que acharam!

Beijos e até a próxima.


4 comentários :

  1. Eu gostei desse livro, por ser um dos mais leve e complicados de John Green. Tem uma história bacana e tudo, mas se você quiser entender esse negócio do "teorema" tem que prestar bastante atenção. Por isso eu disse na minha resenha que é um livro para ser "degustado", e não "devorado" rapidamente.

    Até mais~
    Otávio Braga || bookolicos.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você Otávio! Tem que ser lido com calma e achei interessante a explicação do Teorema !!
      Obrigada pela visita !!

      Excluir
  2. Infelizmente não tenho esse livro, mas quero ler.
    Bjs
    http://eternamente-princesa.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Leia sim!
      Você vai gostar !!
      Obrigada pela visita!!

      Excluir

 
Layout feito por Adália Sá | Não retire os créditos